raspadinhas

apesar da minha recente maré de azar - da qual não me queixo porque, já dizia a minha mãe, azar ao jogo, sorte no amor - continuo a comprar raspadinhas ocasionalmente. matemática wannabe que sou, as minhas preferidas são, é claro, as dos números. então, às vezes, coisas deste tipo acontecem:

- olha! os nossos números da sorte de hoje são o 25 e o 27! uau! um quadrado perfeito e um cubo perfeito; cinco ao quadrado e três ao cubo! cinco e três, os primeiros primos ímpares! uau! esta tem prémio, de certeza!

(depois raspo os restantes números e...)

- oh, afinal não tinha prémio. oh. os números eram tão auspiciosos...

a melhor parte é que consigo fazer este género de raciocínio em relação a qualquer número que me calhe. é primo! é perfeito! tem uma factorização tão bonita! é múltiplo de doze e eu gosto do doze! é da forma blá blá! - eu acho sempre que os números que nos saem trazem sorte. sim, sou uma optimista inconformada (e gosto disso)!

Sem comentários:

Enviar um comentário