na minha mesa de cabeceira | a rapariga-corvo

este livro é mais um exemplo do dilema que faz com que classificar livros seja uma tarefa impossível para mim. a escrita original não me paece particularmente boa (e em termos de detalhes técnicos é mesmo para esquecer); a tradução soa um pouco manca (talvez o sueco seja uma língua difícil de traduzir?, talvez a tradutora seja ainda algo inexperiente?), e não ajuda. contudo, é um livro tão macabro, tão surpreendente e tão  bem construído! acho que muitos autores sacrificam a coerência em prol de uma plot twist inesperada, o que é sempre uma desilusão para mim (detesto ler um livro que não faça sentido nenhum); outros tentam manter o mistério mas é por demais óbvia a revelação que aí vem (a rapariga no comboio, i'm looking at you!). a rapariga-corvo conseguiu surpreender-me e não cair em nenhum destes dois extremos. próximo passo: ler os outros dois livros da trilogia e esperar que não desiludam!

Sem comentários:

Enviar um comentário