tive uma professora cujo processo de escolha da bibliografia principal para a sua cadeira consisita essencialmente em: ir ao google, procurar o nome da cadeira, abrir o primeiro livro / notas disponíveis et voilá. (já agora, preparar uma aula, para a senhora, era rabiscar umas notas incompreensíveis e vagas num caderno e passar a aula propriamente dita a tentar decifrá-las e corrigi-las. olhando para trás penso que poderia ter sido divertido assistir a isto, mas foi só muito frustrante e enlouquecedor.)

Sem comentários:

Enviar um comentário