comecei ontem o segundo volume d'o medo do homem sábio e estou naquele dilema terrível que sucede apenas quando um livro é mesmo muito muito bom: é impossível pousá-lo e queremos ler mais e mais, de tão presas que estamos à história, mas esforçamo-nos por não ler tanto quanto gostaríamos porque queremos que uma experiência tão boa como esta dure o máximo possível. já me estou a sentir melancólica por saber que vai acabar demasiado depressa; já sei que me vou sentir meio abandonada, e que me vai ser difícil pegar num novo livro, de tão bom que este é...

Sem comentários:

Enviar um comentário