house of cards

não disse, mas é claro que já acabámos as três temporadas disponíveis e o que tenho a dizer é: wow! há tanto tempo que não via uma série tão completa, tão incrivelmente bem feita (e que não perdesse qualidade de uma temporada para a seguinte, o que, na minha experiência, acontece quase sempre que uma série tem uma primeira temporada brilhante.). o frank underwood é incrivelmente charmoso e eu - apesar de me ter começado a aperceber de que não gosto muito dele como pessoa - sinto-me vaga e estranhamente atraída por ele e pela sua personalidade magnética. a claire é uma mulher magnífica e a dinâmica do casal é (era?) fantástica e uma das muitas razões para que eu goste tanto da série. tenho também uma mini crush no meechum (que tem a ver com muitas coisas, incluindo a famosa cena que o envolveu e a lealdade absoluta que ele tem para com os underwood), o doug é um dos personagens mais interessantes e bem construídas do mundo dos filmes e séries e a jackie é uma das minhas personagens favoritas de todo o sempre (e deslumbrante, que mulher!).

acho que house of cards é, em muitos sentidos, a série mais completa que vi nos últimos tempos. adoro que simplesmente não existam personagens a preto e branco, toda a gente tem profundidade emocional e traços contraditórios e muitas correntes subterrâneas que os tornam não lineares e, portanto, muito interessantes. há pouca ou nenhuma previsibilidade e superficialidade não é um adjectivo que eu usasse para descrever qualquer personagem. e já referi o quão extraordinariamente magnético o frank underwood é? acho que esta é uma boa série tornada verdadeiramente excelente pelo desempenho fenomenal do kevin spacey; fiquei rendida no momento em que vi o trailer (e só nesse momento, porque a descrição da wikipédia parcia francamente aborrecida. don't judge a book by its cover!). outra coisa: adoro quando o frank breaks the fourth wall, coisa que acontece com frequência e só me dá mais razões para idolatrar o personagem e a série. (kevin spacey, caramba, és brilhante.)

house of cards em três palavras: the. best. ever.

1 comentário:

  1. concordo taaaanto. não posso dizer que seja a minha série favorita, mas consigo reconhecer que é das séries com mais qualidade da actualidade (não era suposto rimar!). também me apercebi que se calhar sou um bocadinho doente da cabeça, porque admiro muito o casamento do Frank e da Claire, acho que eles têm um nível de intimidade que nem todas as relações têm. Tirando isso, a profundidade das personagens é brutal, adoro que finalmente tenham criado uma série em que não existe nenhuma personagem a preto e branco!

    ResponderEliminar