on running.

cinco quilómetros, trinta minutos, de dois em dois dias - ou, vá, pelo menos cinco quilómetros e pelo menos trinta minutos, mas sempre de dois em dois dias. há dias em que ainda estou a começar e já me custa; vivo para aqueles outros, os raros, os magníficos, em que a meia hora voa e quando constato que está quase a passar, ou que já passou, é com imensa surpresa (e alegria.) - não me parecia que pudesse já estar a correr há tanto tempo. cinco quilómetros, trinta minutos - às vezes a satisfação é imediata (como na primeira vez em que corri cinco quilómetros), mas na maior parte dos dias ela demora a vir, manifestando-se apenas quando me olho ao espelho de manhã, enquanto me visto, ou ao despir-me para o banho.

só a ideia disto me custa mas sei que um dia destes (não sei bem quando) vou ter que tentar os sete quilómetros e meio em quarenta e cinco minutos, e depois os dez quilómetros numa hora - que são assim o meu objectivo supremo, uma coisa que parece tão distante e irrealizável como correr até à lua - eu, passar uma hora a correr? agora, se eu algum dia começar a pensar em correr maratonas, em fazer coisas como quarenta quilómetros e passar três, quatro, cinco horas a correr, por favor internem-me. querer fazer isto durante uma hora é mau; querer fazê-lo durante quatro é certamente (em mim) sinal de demência. ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário